Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Neptuno das Apostas

Casas de Aposta, Placard, Apostas Online, dicas e novidades.

Neptuno das Apostas

Casas de Aposta, Placard, Apostas Online, dicas e novidades.

Batalha de Ácio: a chave para o domínio de Roma

Dião Cássio e Plutarco narram com detalhe o último confronto entre Octaviano e Marco António, que culminou numa batalha naval que teve lugar a 2 de setembro de 31 a.C. na costa do golfo de Ambrácia, em frente do promontório de Ácio.

 

Batalha de Ácio

 

O poeta Virgílio, na obra A Eneida, converteu a batalha de Ácio numa guerra entre divindades romanas e egípcias: "Deuses de todos os vestígios e aterrorizante catadura e o cão Anúbis projetam as suas lanças contra Neptuno, Vénus e até Minerva", escreveu.

 

A frota de Marco António e Cleópatra era composta principalmente por quinquerremes, grandes embarcações movimentadas por 270 remadores, mas demasiado pesadas para manobras rápidas: terá sido essa a chave para a vitória dos navios comandados por Marco Vipsânio Agripa, mais pequenos e em menor número, mas mais ágeis e eficientes em batalha.

Tito Lívio, o grande historiador de Roma

No ano 17, morreu aos 67 anos o último historiador de Roma, Tito Lívio, a quem tinha sido encomendada a educação do futuro imperador Cláudio. Apesar de ter vivido a exaltação de Augusto e a perpetuação da sua família no poder, Tito Lívio não exaltou os Júlios, como fizeram Virgílio ou Horácio, ainda que tenha elogiado o regresso do antigo espírito de Roma e considerou a pietas e a virtus como sustentáculos da prosperidade do Estado.

 

Tito Lívio

 

À sua chegada a Roma desde a sua terra natal, Patavium (Pádua), aos 30 anos, Lívio começou a obra que o ocuparia durante o resto da sua vida: uma história de Roma desde as suas origens lendárias até à morte de Druso, o Velho. A leitura em público dos primeiros livros granjeou-lhe tão alta reputação que, segundo Plínio, vinham a Roma cidadãos de províncias remotas do Império só com o objetivo de o conhecer.

 

A História de Roma, da autoria de Lívio, reunia 142 volumes publicados em grupos de cinco. Só chegaram completos até aos nossos dias 34, ainda que se tenham conservado os resumos de todos eles (periochae e epítome), pois estes textos inspiraram as obras históricas de Eutrópio (o Breviário, do século IV) e Orósio (Histórias contra os pagãos, do século V).

 

Ainda que os feitos históricos se narrassem segundo os analistas anteriores, como Célio Antipater, Políbio ou Posidónio, Lívio incutiu um espírito novo nos relatos.

Agripina, a Jovem, última descendente de Júlio César

Júlia Agripa Augusta, chamada Agripina, a Jovem, foi a quarta filha de Germânico e de Agripina e a única dos seus seis irmãos que sobreviveu até ao reinado de Cláudio. O casamento com o seu tio permitiu-lhe colocar no trono o seu filho Nero, eliminado dos planos dinásticos por Calígula.

 

Agripina, a Jovem

 

Quando Cláudio foi nomeado imperador no ano 41, nenhum dos irmãos de Agripina era vivo. Nero Júlio César, o mais velho, morreu exilado na ilha de Ponza, juntamente com a sua mãe; Druso Júlio César, o segundo, foi acusado de conspirar contra Tibério e acabou os seus dias na prisão do palácio imperial; Calígula, o terceiro, foi assassinado na conspiração comandada por Cássio Quereia; Júlia Lívila pereceu na ilha para a qual fora exilada por adultério com Séneca, e Júlia Drusila, a irmã mais velha, morreu de repente aos 22 anos. Agripina era, portanto, o último elo sobrevivente dos Júlios e, consciente do poder que o seu sangue lhe conferia, lutou pelo seu direito a ocupar o trono.

 

A sua ambição foi satisfeita quando o seu tio, o imperador Cláudio, com quem contraíra matrimónio no ano 48, adotou o seu filho Nero, fruto do seu casamento forçado aos 14 anos de idade com o detestável Cneu Domício Enobarbo. A autoridade materna depressa se tornou insuportável para Nero, que planeou o seu assassínio no ano 59.

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D